Histórico

   O DAEng surge em 1925, sob a liderança do estudante Theodomiro Rothier Duarte, sendo a 5ª instituição estudantil do país. Inicialmente é denominado Centro Acadêmico Clorindo Burnier, passando para Diretório Acadêmico de Engenharia somente em 1934. De todas as lutas estudantis e políticas encabeçadas pelo DA de Engenharia, é considerada a mais expressiva, a greve iniciada na Escola de Engenharia de Juiz de Fora no início da década de 50 e transformada em greve nacional.

DAEng
Primeira diretoria DAEng UFJF (1925-1926) – inicialmente como Centro Acadêmico

  O Diretório Acadêmico é a esfera do Movimento Estudantil mais próxima do estudante universitário. O DAEng representa a voz dos estudantes de Engenharia junto aos seus professores, tanto na Faculdade de Engenharia como no ICE.

    Na área acadêmica, o Diretório tem como prioridade uma representação ostensiva junto aos nossos professores nas instâncias apropriadas. Para que as representações nos departamentos de cursos tragam bons resultados, deve-se manter uma postura de credibilidade que permita sustentar o nível do diálogo acima de qualquer suspeita de submissão. Como objetivo e produto final da Universidade, o aluno deve interferir de forma soberana nos rumos por ela tomados, visando à máxima qualificação dentro do oferecido nas áreas de Ensino, Pesquisa e Extensão.

      Outra função essencial do DAEng é a de acrescentar aos alunos de Engenharia informações que ultrapassem os limites puramente técnico das matérias tradicionais e possibilitem que vislumbremos a Engenharia inserida no cotidiano mundial. O Engenheiro é um agente transformador por excelência e deve possuir a capacidade de influir nas áreas tecnológicas e sociais visando o desenvolvimento e o bem-estar coletivo.

Veja a lista de Presidentes do DAEng desde 1934 (clique aqui).